O senhor vai enfiar o dedo?

proctologista

Não era pra ser, mas, agora não tem jeito. Vou ter que compartilhar. Fui convidada pra dar entrevista no programa “De Tudo”, da rádio RPN, com Laura Luna e Mateus Silomar, pra falar sobre o blog e inventei de falar do ocorrido e acabou sendo o mote da conversa. Foi aí que os apresentadores sugeriram que eu escrevesse, sem ir muito a fundo, literalmente.

Trata-se de um dia bem atípico onde precisei ir a um proctologista. Tentei marcar num hospital, mas, “pia mermo” como é o sobrenome do médico: Pinto! O diabo é que vai! Esse povo parece que escolhe o nome de acordo com a profissão ou vice-versa, sei lá!

Por via das dúvidas, marquei com outro médico e chamei meu irmão Rômulo Pierre, pra me fazer companhia naquele mundo totalmente desconhecido, até naquela tarde. Pelo menos ficar comigo na sala de espera onde estavam outros pacientes. Mais ansiosos que eu. Se é que isso era possível. Meu irmão só fazia rir com aqueles diálogos malucos:

– O senhor já foi num proctologista?
– Já, mas, neste médico aí não.
– E aí, ele enfiou o dedo?
– Não.
– Graças a Deus.
– No lugar do dedo usou um aparelho.
– Ai, não tem quem escape! Doeu não, né? (a pergunta negando já foi na intenção de ouvir um não como resposta).
– Doeu que só a mulesta!

Ai Jesus! Parei de conversar pra não aparecer mais comentários que me fizessem desistir daquela consulta.
Até que saíram o primeiro paciente, o segundo… e aí, doeu? não….ele é bem legal….

Fiquei mais aliviada e escuto:
– Rom…
– Não conseguiu dizer meu nome, né, mulher? Relaxe! Já tou acostumada, disse eu pra enfermeira.
Em meio a este diálogo inicial, ouço o médico: Romye Schneider….este nome é famoso…
Eu, a metida: e a dona também!
Médico: de onde eu te conheço?
Eu: será que foi da época que fui repórter de TV?
Médico: ahhhhhhhh!!!!!! Foi isso mesmo!

Já foi quebrando o gelo e eu ficando à vontade pra fazer logo a pergunta mais angustiante de todas: o senhor vai enfiar o dedo?
– Só se for necessário.
– Tomara que não seja – pensei.

E nisso me mandou deitar de lado e eu, naquela posição, totalmente vulnerável, comentei: garanto que o senhor nunca tinha visto este meu ângulo na TV.

E tome conversa: qual o motivo da sua saída da TV?
Respondi: oh doutor, pare de me enrolar. Faça logo o serviço, home!
Médico: Eitcha!
Eu: ai meu Deus, o que foi?
Médico: Temos um c… bem feio aqui!
Eu: Ufa! Então deve tá tudo em ordem, já que o normal é esse, pois pense numa coisa que é feia é o tal do c… – pensei.
E foi aí que escutei as palavrinhas mágicas; aquelas que você adora ouvir no dentista, ginecologista e em todos os “istas” da vida: “pronto. Já terminei.”
Diga logo, doutor: eu tenho ainda mais quantos anos de vida?
Com este c.. aqui? Você deve viver aí até uns 200 anos.

Menina, a enfermeira ria tanto com nós dois que teve uma hora que saiu da sala. Fiquei imaginando ela conversando com as colegas. O diálogo seria mais ou menos assim:
– Minha gente, chegou uma doida ali que até o doutor ela conseguiu endoidar também.

Ai ai!

E foi assim o meu dia! Saí de casa tensa, com medo de enfiarem o bendito dedo e acabei tendo uma tarde engraçadíssima, cheia de novidade proctologistiana por meio de um profissional que trata do assunto de forma leve, sem palavras científicas. Deve ser isso a tão falada humanização na saúde, né?

Não sei se é assim com todo mundo. Comigo foi…inspirador até.

49 thoughts on “O senhor vai enfiar o dedo?

  1. kkkkk mulher, só vc mesmo pra tratar de uma maneira tão leve uma consulta que normalmente é tão ‘tensa’… Tenho certeza que esse médico vai lembrar de vc pro resto da vida ….

  2. Já estou me preparando psicologicamente para quando eu passar dos 40 anos (tenho 31) ai ai ai ai ai ta perto já. Avemariacheiadegraçapainossoqueestaisnoceuosenhorémeupastor não estou nervoso kakkakakakkakakaka bjos

  3. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk a melhor parte pra mim foi:
    ” garanto que o senhor nunca tinha visto este meu ângulo na TV.” kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  4. Só você mesmo, duvido que tenha outra pessoa que vá ao proctologista e saia inspirada para partilhar o ocorrido… Se bem que vou precisar apresentar você a minha vizinha que passou uma cirurgia nesta região, com um médico desta especialidade. Vai ter assunto para outro texto ??.
    Fiquei aqui feito besta rindo sozinha e minhas duas irmãs sem saber do que… Abraços Romye!!!

  5. kkkkkkkkkkkkkkk, rindo até segunda-feira com essa história, Romye. Muito engraçado essa forma como vc lida com a vida e muito bom encontrar profissionais mais humanos.

    Parabéns pelo texto.

    bjus

  6. Nunca imaginei que aquela paciente que estava tensa antes da consulta iria retornar tão bem e com tantas histórias pra contar, muito feliz em saber que deu tudo certo e que ainda fez muitas pessoas se divertirem… kkkkkkkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *