Me apaixonei por um (a) Moska!

paulinho-moska
Anote aí: 08/10/16 – dia que me apaixonei por um (a) Moska!

Açúcar é igual a doce, palavra que melhor define o show de Paulinho Moska, em João Pessoa. Com voz suave e músicas que falam do amor, ele encantou a plateia. “Sozinho” no palco e muito bem acompanhado pelos seus “amores” (violões), nos convidou a colocar o amor no centro de tudo. “Quando as coisas não estiverem indo na direção que queremos – e nunca está – é no amor que temos que nos agarrar”.

Para cada instrumento, uma nova história/ declaração de amor, uma nova luz e um visual diferente. Um detalhe somente, mas uma reinvenção, como também sugere em suas lindas/apaixonadas e melancólicas canções. Zelo pela arte e respeito pelos fãs e por quem tem talento igualmente.

Citou um momento lindo de composição compartilhada com Chico César, sobre saudade. Poesia pura! Desde a inspiração do paraibano, por causa do rastro de luz da lua na lagoa até o momento da concepção em quatro mãos. “Saudade de que? Não sei. Coloque aí saudade e o resto a gente vai escrevendo”. O resultado: uma linda canção gravada por Maria Bethânia.

Pra encerrar a noite linda e poética, o doce Moska foi generoso: convidou um filho da terra que tem no nome dois grandes poetas, detalhe que fez questão de enfatizar: Tom Drummond. O jovem tímido que mal conseguiu dizer boa noite, provocou arrepios com sua voz linda e cheia de ternura. Igualmente doce como o Moska, que se/nos alimentou naquela noite, no teatro A Pedra do Reino, de simpatia, empatia, melodia, melancolia, amor, ritmos e canções.

Doce é mesmo a palavra que melhor define o show “Violozes (Violões e Voz)”.

Paulinho, cinco instrumentos, a voz e nós todos, igualmente, apaixonados por um (a) Moska.

26 thoughts on “Me apaixonei por um (a) Moska!

  1. Há como eu precisava ter vivenciando um momento desses, fortes emoções, é do que estou precisando para renovar as forças, as energias… Vver. Obrigada por dividir este momento apaixonada Romye Schenaider??

  2. Descreveu bem o que senti ! Tenho um caso de amor antigo com o Moska rsrs adoro as letras poéticas e a desenvoltura dele no palco ! Aposto que a sua paixão por ele não será fogo de palha rs ! Aproveito pra te parabenizar pelo blog e a nova linha editorial da tua carreira rsrs ! Sou fã, Romye ! Desde os tempos da TV Tambaú ! Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *