Mulher: dia de Helena, Francisca, meu…???

Catadora

Helena me dando uma lição de como faz pra evitar o mosquito da dengue

Conheci Helena durante reportagem sobre combate ao mosquito da dengue. Fomos recebidos em sua casa por uma mulher com um grande sorriso e muita maquiagem no rosto. Ela estava toda arrumada, com rosa no cabelo, brincão e colar. Pronta pra trabalhar. Ela é catadora de lixo! Mas, antes de sair, deu uma lição do que faz em casa pra que o mosquito nem chegue perto.

Francisca é presidiária. A conheci quando fiz apresentação do “Munganga de Pé – Vulgo Standup”, no presídio. Chamou minha atenção. Ela ria muito. Ria não. Gargalhava! Até brinquei dizendo que ia parar um pouquinho pra dar tempo dela recuperar o fôlego. Depois, fui conversar com ela e perguntei o que havia achado das mungangas.

– “Meu coração, que tava um pouco triste, ficou mais alegre. Eu também sou munganguenta igual a senhora!”

Munganguenta igual a mim… saí de lá pensando nisso! Pensando…pensando…como Francisca conseguiu captar o espírito munganguento: tornar as coisas mais leves e alegres.

Toda vez que penso em “ser mulher”, me vem, claramente, a imagem de um equilibrista de pratos. Quando consegue equilibrar o primeiro, corre pro segundo, terceiro, quarto…e aí percebe que o primeiro tá caindo, corre pra arrumar e observa que os outros tão começando a se desequilibrar e tome correria, agonia, equilíbrios e desequilíbrios.

Hoje, 08 de março, Dia Internacional da Mulher, o meu começou bem assim: cheio de “pratos” pra equilibrar. Assim como todos os dias. Acordei de madrugada achando que tava atrasada. Aproveitei pra deixar o almoço pronto pro filho. Botei o frango no fogo e pensei: enquanto isso, vou dar um cochilo. E quem consegue? É um olho fechado e o outro aberto e pensando: se eu adormecer o frango vai queimar. Me levantei logo de uma vez e tome “prato” pra equilibrar e pra lavar também; comida pra cachorra Malu que não dá um real de cabimento pra ração. Só quer fugir pra comer lixo na rua.

Fico pensando como Helena consegue trabalhar toda arrumada. Depois de tantos “pratos” pra equilibrar o máximo que consigo é botar um vestido básico e olhe lá se não esquecer o sapato, como já aconteceu várias vezes. Um dia, fui visitar uma pessoa pra fechar parceria pro blog e quando desci do carro, vi que não tinha levado sapato. Mas, fiquei morta de feliz porque tinha uma “Havaianas”.

É por essas e outras que faço munganga, o tempo todo. E o universo ainda conspira. Estou eu sem saber como concluir este texto e me chega um vendedor. De que? Nada mais, nada menos que rapadura. Adoro!!!!!l

Nunca ouvi falar que tivesse vendedor desta iguaria tão apreciada pela minha pessoa. Entendi que tal raridade me aparece em pleno “Dia da Mulher” como um presente e um grande sinal de que a vida pra mim, e para as Helenas, Franciscas, Anas, Renatas, Fernandas, Flavianas, Brunas, é como a rapadura: resistente, original e doce.

Feliz Dia da Mulher que é todo dia!!!!!!!!

 

  • Foto de Ricardo Puppe

 

 

 

30 thoughts on “Mulher: dia de Helena, Francisca, meu…???

  1. Que lindo, Romye! Como sempre você consegue, de maneira leve e sensível, tocar a nossa alma.
    Que nossos “pratos” sejam leves…
    E que a gente nunca perca a capacidade de equilibrá-los com sabedoria e amor.

    Parabéns para nós!!!!! ♡

  2. Manifestações em todo o país, cobram direitos e algo novo acontece, solicitam que ninguém compre nada ao longo do dia. Talvez uma ótima ideia para frear esse capitalismo monstruoso que com certeza contribui e muito para o aumento da violência, não só com as mulheres, mas com as relações sociais dos menos favorecidos. Quem sabe as visitas domiciliares com ofertas doces para as mulheres, possam ocupar os grandes centros comerciais do país. E a violência contra a mulher e as marchas cobrando direitos, possam ser representados apenas nas Mungangas da vida. Parabéns para as vontades femininas. Muita rapadura para todas.

  3. Que lindo texto, Romye, fiquei emocionada, quanta simplicidade, e singeleza, na vida dessa mulher guerreira , batalhadora, vencedora ,determinada, Feliz dia das mulheres, para todas nós .

  4. O planeta gira em torno da mulher e a mulher se vira em mil…Feliz dia Mulher😃❤🌹😘😘😘Todos os dias é dia das mulheres.

  5. Parabéns minha amiga Romye Schneider, o seu olhar foi além de uma personagem conseguindo adentrar o universo de uma mulher simples, pobre, mas que a vida deu-lhe asas para voar e cantar a música da vida como o canto do pássaro mais raro. Aproveito o momento para parabenizar todas as mulheres do mundo.

  6. Que possamos equilibrar todos os pratos com a sensibilidade e força desse belo texto… E que os vendedores de rapadura batam a nossa porta sempre… Nos lembrando o quanto somos especiais.

  7. Você sempre surpreendendo com seus textos né Romye! Mais uma vez parabéns, a iniciativa de realizar a apresentação do “Mungangas de Pé” no presídio feminino foi brilhante. Não podia dar em outra, tinha mesmo que render uma história cheia de personalidade como essa, uma experiência que deve ter te levado para vários outros universos, imagino que esse momento vai te inspirar pra vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *