Vidas que inspiram… vida

inspiração

 

 

 

 

 

 

 

 

Que inspiram e seguem, literalmente. Num dia desses, “meidiinha”, tou na Av. Beira-Rio (uma das principais de João Pessoa), e vejo aquela figura: um senhor aparentando mais de 70 anos, pedindo permissão pra atravessar na faixa de pedestre. Parei e observei que ele tava às quedas de tão bêbado. Não o suficiente pra impedi-lo de “sapecar” em minha direção um gesto que não vou esquecer jamais. Com uma mão acenava e mandava beijos, freneticamente, enquanto que, com a outra, tentava se equilibrar dos efeitos do álcool ou seria da vida?

Segui pensando: esta vai pro meu show*.

Surpreendente também foi o comentário de um flanelinha. Eu tava com peixe no carro e, na hora de estacionar, falei: afffff !!!!! esse carro tá “pode” de fedorento a peixe. E ele: é porque tem uma sereia dentro.

zap

Parei pensando: esta também vai pro meu show* e foram. Fizeram companhia a tantas outras histórias do cotidiano. Adoro “costurar” histórias com a linha da verdade, sempre colocando um enfeite aqui outro acolá, como se fossem  “pedacinhos coloridos de cada vida que passa pela minha e que vou costurando na alma” e levo ao palco em forma de munganga pra divertir… os outros e a mim também.  Sou assim, feita pra gargalhar! É tanta risadagem que tem dentro de mim que resolvi compartilhar, dividir e repartir. Será que é disso que Cora Coralina fala no seu texto “Sou feita de retalhos”??????

Vamos conferir:

“Sou feita de retalhos. Pedacinhos coloridos de cada vida que passa pela minha e que vou costurando na alma. Nem sempre bonitos, nem sempre felizes, mas me acrescentam e me fazem ser quem eu sou.

Em cada encontro, em cada contato, vou ficando maior. Em cada retalho, uma vida, uma lição, um carinho, uma saudade…que me tornam mais pessoa, mais humano, mais completo.

E penso que é assim mesmo que a vida se faz: de pedaços de outras gentes que vão se tornando parte da gente também. E a melhor parte é que nunca estaremos prontos, finalizados…haverá sempre um retalho novo para adicionar à alma. Portanto, obrigada a cada um de vocês, que fazem parte da minha vida e que me permitem engrandecer minha história com os retalhos deixados em mim. Que eu também possa deixar pedacinhos de mim pelos caminhos e que eles possam ser parte das suas histórias.

E que assim, de retalho em retalho, possamos nos tornar, um dia, um imenso bordado de nós”.

*o meu show é o “Munganga de Pé – Vulgo Standup”, onde levo ao palco o meu cotidiano, de forma engraçada, pois sempre tive a mania de ver graça em tudo e daí saio costurando os meus “retalhos” e deu neste blog, no show e no programa de rádio “Munganga no Ar” (Sanhauá – 1280 AM), de segunda a sexta, das 17 às 18 horas. Ele pode ser acompanhado também pelo face Romye Schneider – ao vivo.

16 thoughts on “Vidas que inspiram… vida

  1. Parabéns minha amiga linda!! Você com certeza é inspiração para Cora Coralina… retalhos maravilhosos! Seu Show é espetacular, imperdivel!

  2. Show de bola Romye! Lindo texto de Cora Coralina. Guimarães Rosa já disse:”Mire veja: o mais importante e bonito, do mundo, é isto: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas – mas que elas vão sempre mudando”. Está bonito de ver Romye: seja no blog, no rádio, na tv ou no show. Em cada lugar uma Romye diferente e uma mesma Romye! Na alegria e na simplicidade. Grande abraço.

  3. Adorei o texto…Bem reflexivo…Que bom seria se todos enxergassem alegria nas pequenas histórias diárias e transformassem os momentos em doses de estímulo para a vida…

  4. Legal Romye, excelente texto. Realmente retrata o que vc é e faz, transformando seu dia e das pessoas que te rodeiam, sempre com momentos de alegria e descontração. Parabéns!!!

  5. É verdade! Você é inteirinha assim, eu fico muito feliz de fazer parte dos seus “retalhos”.
    E suas gargalhadas… São um alento quando a vida está pesada, o trabalho “cansativo”. Romye você é uma “colcha de retalhos” bem quentinha para nosso dia a dia e nossa alma. Te amo mulher que faz a gente rir a toa!!!

  6. Romye,

    Num tempo de outrora, nos encontramos, nossas histórias se cruzaram, nossos retalhos se costuraram, e as boas lembranças de uma época, hoje, buscando lá da memória, relembramos, apesar de algumas dificuldades, com muita alegria, as brincadeiras, a inocência, a partilha, o crescimento pessoal. Posso assim dizer, história, tantas que foram, dão “panos pras mangas” com os retalhos desse palco, bem representado pelo humor que a vida te presenteou. Parabéns. Sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *