Munganga contagia?

*Foto de Lael Arruda (Facebook), pra ilustrar a munganga vivida por sua tia, Mari e prima, Manu Lucena

 

Lael Arruda é um jovem jornalista, extremamente talentoso. Quem o conhece, sabe que isso é a pura verdade. Mas, o que pouca gente sabe é que ele também é muito munganguento.

Eu fico até me perguntando se ele não ficou assim devido à convivência comigo, quando trabalhávamos juntos. O pobi!

Lael é de Taquaritinga do Norte, em Pernambuco, de onde é a placa do carro dele. Um nome que não é lá muito comum pras bandas de cá. Apoi, num dia de aperrei, já que o nosso trabalho era numa campanha política, fui lá fora, tomar um ar e clarear as ideias. Parece que foi pior!

Vi um carro com a placa da mesma cidade e logo pensei: “tou achando que é a mesma de Lael. Vou já dizer a ele. Vai que conhece o conterrâneo!”

E lá fui eu, toda ancha, com a informação “bombástica”: Lael, lá fora tem um carro…blá blá blá…

– Como é o carro?

– É um sei lá o que, sei lá o que… Você conhece o dono?

– Conheço sim, Romye. Sou eu!

Nem preciso falar como foi a reação da galera da nossa sala (Fabiano Antunes, Fabiana Bertinelli, Ítalo Di Lucena e Bianca Costa).

Sem Comentários

Lael é primo da terapeuta holística, Manu Lucena, colunista do “Munganga no Ar”, nas segundas-feiras. Foi ela que contou a munganga a seguir.

Como eu tava dizendo, acho que a convivência comigo afetou o juízo de Lael.

Morando em São Paulo, recentemente, veio a João Pessoa, rever os familiares e amigos. Como fazia quatro meses que não vinha por aqui, toda a família ficou ansiosa pra reencontrá-lo. Num grupo de zap, da família, ele mandou a mensagem: tou num shopping da praia e, quando sair daqui quero ver vocês. Manu respondeu: venha! Tá todo mundo te esperando!

Num instante, ele mandou outro zap: cheguei! E todo mundo: tá danado! Veio voando, foi? Como ele pode ter vindo tão rápido da praia pro Bancários?

Enfim… Manu e a mãe dela, Mari Lucena, correm pra recepcioná-lo.

Como tava chovendo, elas levaram guarda-chuva, que, vamos e convenhamos, a depender do temporal, é um acessório quase inútil. Que foi o caso! Com o céu quase “desabando” e o vento contribuindo para a cena ficar mais munganguenta, as duas numa agonia danada, tendo que se agarrar uma na outra pro vento não carregar; uma segurava no cabo do guarda-chuva e a outra no pano, pro bicho não voar… até que, em meio a essa peleja, conseguiram chegar lá fora pra receber Lael. O canto mais limpo!

Por conta do temporal, voltaram pra casa. Cada uma pensando no que poderia ter acontecido. Seqüestro? Teve que sair às pressas, pra resolver algo? Desceu de água abaixo?

Até que, quando entraram, receberam nova mensagem dele: cadê vocês? Já faz meia hora que tou aqui e nada.

Aqui onde, criatura, que a gente já rodou o Bancários todinho e nada de te achar? – perguntou Mari.

– Oxe, não ia me achar era nunca! Tou esperando vocês na casa de Manu, em Tambaú.

Eitcha! Que Lael é um bom aluno, viu! Aprendeu as mungangas bem direitinho.

 

 

 

 

 

 

22 thoughts on “Munganga contagia?

  1. Eis a prova que munganga contagia. A convivência faz o munganguento. Mas, é importante observar outro tipo de contágio da munganga: a alegria, transformada em sorrisos, que nos invadiu diante daquele fato.
    Naquela noite fria e chuvosa a munganga aqueceu nossos corações.
    MUNGANGA É ALEGRIA!!!!!

  2. Gente com certeza.
    A nossa paraí-be-aba precisava muuuiito de momentos como esse,a gente sentar do lado do rádio ou de frente o computador, pra curtir “Muganga” principalmente com essa mulher cômica por natureza com essa alegria contagiante que nos faz rir a cada momento. todos nós temos o nosso lado mugangueiro mas Romye não tem limite “só em olhar pra ela a gente vê no seu jeito de ser aquela mulher que transmite uma maneira de agir bem engraçada falando popularmente”Olha só pra resumir…”Munganga é arretado,Munganga é Show,Munganga já faz parte da nosso Dia-a-dia” Obrigado Romye por tu ser tão mungangueira!

  3. Menina desde entao quando te conheci me senti contaminado pelas tuas mungangas kkkk e não teve jeito, me vacinei mas nao fiquei bom, ja tava contagiado geral. Kkkkkna verdade eu amo suas mungangas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *