De onde vem tanta munganga?

Tudo começou, exatamente, do começo. Ou seja, no útero da minha mãe. Só pode! Pois, na hora do meu nascimento, faltando uma peinha de nada pra eu vir ao mundo e mainha nada de colaborar. Diante da dor, ela se encolhia e fechava as pernas.

O médico dizia: – abra as pernas e faça força, criatura!

E mainha bem que obedecia. Só que a força que ela fazia era pra dentro!

Depois de muita insistência, o médico apelou:

– Olha, se você não fizer força, a menina vai morrer, viu! Ela já tá ficando roxinha!

E foi aí que mainha botou toda a força que tinha e que não tinha nesse mundo.

Até queeeeee….foi! Deu certo! Quer dizer…acho que deu, né? Pois, além de roxa, ainda nasci com duas cabeças numa só, resultado de tanta força pra dentro que mainha fez.

Meu filho Ian escutando essa história, comentou:

– Ahhhhh!!!!! Taí explicado o fenômeno.

– Que fenômeno, menino?

– Do seu cabeção!

É! Pelo jeito, nasci com a munganga e já me encarreguei de passar pra nova geração.

 

Bem, eu acho que o meu filho tá exagerando quando diz que eu tenho o cabeção. Mas, para que vocês tirem suas próprias conclusões, aqui vai um retrato.

 

18 thoughts on “De onde vem tanta munganga?

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk mulheeeeeer kkkkkk morrendo de rir aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *