A família munganga num dia de domingo

Sempre me falam que tenho cara de rica e, toda vez, acho que é brincadeira. Mas, hoje, vendo estes retratos, tenho que concordar: sou mesmo a cara da riqueza. Só que, neste caso, a riqueza dos outros

Na verdade, estes retratos foram tirados na área de lazer de um prédio onde mora a amiga da minha irmã, Esmerina. Ela emprestou o espaço pro aniversário de 33 anos, da minha nega linda. E pra lá foi toda a minha família acompanhada de suas mungangas.

Meu irmão, Rômulo Pierre, que vive reclamando de dores nas costas, assim que chegou, se jogou logo no chão, e com o lombo no piso, agarrou-se com as pernas e ficou bolando prum lado e pro outro..prum lado e pro outro…. Ainda dizia assim:

– Oh coisa boa!

Ah homem presepeiro, viu! Pia praí a marmota!!!!!

A minha linda sobrinha, Ruthinha (17), correu logo pro banheiro chique e tome tirar retrato no espelho, pra mostrar as amigas o luxo e a saia nova que ganhou.

Tomamos logo de conta da piscina e tome estibungada, e tome amarrar macarrão em cintura de minino pra não se afogar. Porque se tem uma coisa que pobe sabe fazer é minino, viu! Amarrava um, já aparecia outro e quando acabava de ajeitar aquele, chegava o outro:

– Tia, o meu tá frouxo!

Enquanto isso, outra parte, brincava na quadra de esportes. Minha gente, fui inventar de participar de uma brincadeira, onde formávamos dupla para acertar a cesta de basquete. Só queria entender por que na televisão aquele troço parece tão fácil! Ainda bem que todo mundo tava empolgado com a brincadeira que nem retrato tirou. Afffff! Só tem duas coisas certas nesta vida: a primeira é a morte e a segunda é que não nasci pra fazer esporte. Oh negócio difícil! Tentei umas cinco vezes, a bola não chegou nem perto da cesta e ainda tou aqui toda estropiada.  Vôte!

O jeito foi me contentar enchendo o bucho de feijoada. Deu um sono, viu! Mainha se arranjou logo no chão…porque ela é dessas…

Minha gente, como é que a pessoa faz tanta munganga na casa duzôto, desse jeito?

Desconfio que, se eu levasse tudim pro palco, no meu show, eu já tava era rica!

Pois, sintonia é o que não falta nesta turma. Eu posso não saber nada de esportes, mas, o nosso time é integrado, embora neste retrato alguns estejam dispersos e sem saber pra onde olhar.

A técnica desta equipe é a munganguenta-mor, minha mãe, Clizete (71). Muito provavelmente, seja ela quem me dá inspiração pra ter essa cara de rica. Pois é ela quem nos ensina e mostra que a maior riqueza está onde a nossa família está: junta e cheia de mungangas! É sempre neste lugar onde todos nós mais gostamos de estar.

*Eduarda, (minha irmã caçula); Esmerina (a aniversariante); mainha; Rômulo Pierre (meu irmão) e eu, de olho fechado, pra variar. Ainda tá faltando a minha outra irmã, Ezi Raiane, que mora em Pombal e, embora não tenha vindo, estava presente nos comentários, nas fotos enviadas e no amor que sentimos por ela

 

 

32 thoughts on “A família munganga num dia de domingo

  1. kkkkkkkkkkkk Tudo lindo, todo mundo feliz e curtindo a naturalidade que só a sua família tem, mas vamos à pergunta que não quer calar: essa amiga de Esmerina vai ter coragem de emprestar a área de lazer do prédio de novo?? Sei não, viu?

  2. Romye, que coisa mais linda!!!!Munganga em família é show de bola! Quanta espontaneidade e alegria de estar todos juntos. De. Clizete nesse cochilo é um show a parte realmente!!!!! Bjs em todos. Saudades!!!!

  3. Kkkkkkkkkkkkkkkkkk… Mulher, é desse jeitinho. Reunir a família é sempre garantia de diversão. E tem riqueza maior do que essa? Parabéns pelo texto. Me divirto demais 😂😂😂😂😂

  4. Você como sempre, rica e verdadeira em suas palavras, um exemplo de amor e humanidade, a família sempre será a nossa maior riqueza na terra, parabéns Romye e um abraço!

  5. Você é realmente uma pessoa maravilhosa, com sua sinceridade falando tudo quem sem olhar para trás, kkkk lhe admiro muito, parabéns pela sua dedicação a sua mãe (Coisinha) kkkk que também é muito simpática e verdadeira.firmam uma dupla imbatível.

  6. Romyr você é e sempre será rica com esse seu jeito simples e verdadeiro de mostrar a simplicidade da vida, com esse sorriso sempre estampado no rosto. Queremos mais mungangas, PARABÉNS e muito sucesso na sua vida!!!

  7. Concordo com Sinfronio, isso é felicidade. Desapego a amarras de etiquetas imposta por uma sociedade vazia de mungangas. Haaa as estibungadas tbmn me remetem ao passado. Amei kkkk. Um xeru nuzoi

  8. Não existe riqueza maior que a união da família. Dou o maior valor e as mungangas fazem parte. O que seria da vida em família sem elas? Valem boas risadas e lembranças no futuro. Parabéns Romye, por sua família.

  9. Nossa Romye que saudades de vocês minha família paraibana maravilhosa!! Hoje voltei a lê suas mangangas no seu blog. Após o falecimento de pai (Onézimo , irmão de tia Clisete) havia dado um tempo nas leituras. Mas tudo passa, bola pra frente. Parabéns para minha prima Ismerina, apesar de atrasado, por essa bela comemoração em família!!! Deus os abençoe!!!❤️❤️👏🏽👏🏽👏🏽 Do seu primo, Ozenaldo. Obs: Lendo seus textos, além de nos alegrar é como se eu estivesse aí participando em família, apesar de estar distante fisicamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *