A família munganga num dia de domingo

Sempre me falam que tenho cara de rica e, toda vez, acho que é brincadeira. Mas, hoje, vendo estes retratos, tenho que concordar: sou mesmo a cara da riqueza. Só que, neste caso, a riqueza dos outros

Na verdade, estes retratos foram tirados na área de lazer de um prédio onde mora a amiga da minha irmã, Esmerina. Ela emprestou o espaço pro aniversário de 33 anos, da minha nega linda. E pra lá foi toda a minha família acompanhada de suas mungangas.

Meu irmão, Rômulo Pierre, que vive reclamando de dores nas costas, assim que chegou, se jogou logo no chão, e com o lombo no piso, agarrou-se com as pernas e ficou bolando prum lado e pro outro..prum lado e pro outro…. Ainda dizia assim:

– Oh coisa boa!

Ah homem presepeiro, viu! Pia praí a marmota!!!!!

A minha linda sobrinha, Ruthinha (17), correu logo pro banheiro chique e tome tirar retrato no espelho, pra mostrar as amigas o luxo e a saia nova que ganhou.

Tomamos logo de conta da piscina e tome estibungada, e tome amarrar macarrão em cintura de minino pra não se afogar. Porque se tem uma coisa que pobe sabe fazer é minino, viu! Amarrava um, já aparecia outro e quando acabava de ajeitar aquele, chegava o outro:

– Tia, o meu tá frouxo!

Enquanto isso, outra parte, brincava na quadra de esportes. Minha gente, fui inventar de participar de uma brincadeira, onde formávamos dupla para acertar a cesta de basquete. Só queria entender por que na televisão aquele troço parece tão fácil! Ainda bem que todo mundo tava empolgado com a brincadeira que nem retrato tirou. Afffff! Só tem duas coisas certas nesta vida: a primeira é a morte e a segunda é que não nasci pra fazer esporte. Oh negócio difícil! Tentei umas cinco vezes, a bola não chegou nem perto da cesta e ainda tou aqui toda estropiada.  Vôte!

O jeito foi me contentar enchendo o bucho de feijoada. Deu um sono, viu! Mainha se arranjou logo no chão…porque ela é dessas…

Minha gente, como é que a pessoa faz tanta munganga na casa duzôto, desse jeito?

Desconfio que, se eu levasse tudim pro palco, no meu show, eu já tava era rica!

Pois, sintonia é o que não falta nesta turma. Eu posso não saber nada de esportes, mas, o nosso time é integrado, embora neste retrato alguns estejam dispersos e sem saber pra onde olhar.

A técnica desta equipe é a munganguenta-mor, minha mãe, Clizete (71). Muito provavelmente, seja ela quem me dá inspiração pra ter essa cara de rica. Pois é ela quem nos ensina e mostra que a maior riqueza está onde a nossa família está: junta e cheia de mungangas! É sempre neste lugar onde todos nós mais gostamos de estar.

*Eduarda, (minha irmã caçula); Esmerina (a aniversariante); mainha; Rômulo Pierre (meu irmão) e eu, de olho fechado, pra variar. Ainda tá faltando a minha outra irmã, Ezi Raiane, que mora em Pombal e, embora não tenha vindo, estava presente nos comentários, nas fotos enviadas e no amor que sentimos por ela

 

 

30 thoughts on “A família munganga num dia de domingo

  1. kkkkkkkkkkkk Tudo lindo, todo mundo feliz e curtindo a naturalidade que só a sua família tem, mas vamos à pergunta que não quer calar: essa amiga de Esmerina vai ter coragem de emprestar a área de lazer do prédio de novo?? Sei não, viu?

  2. Romye, que coisa mais linda!!!!Munganga em família é show de bola! Quanta espontaneidade e alegria de estar todos juntos. De. Clizete nesse cochilo é um show a parte realmente!!!!! Bjs em todos. Saudades!!!!

  3. Kkkkkkkkkkkkkkkkkk… Mulher, é desse jeitinho. Reunir a família é sempre garantia de diversão. E tem riqueza maior do que essa? Parabéns pelo texto. Me divirto demais 😂😂😂😂😂

  4. Você como sempre, rica e verdadeira em suas palavras, um exemplo de amor e humanidade, a família sempre será a nossa maior riqueza na terra, parabéns Romye e um abraço!

  5. Você é realmente uma pessoa maravilhosa, com sua sinceridade falando tudo quem sem olhar para trás, kkkk lhe admiro muito, parabéns pela sua dedicação a sua mãe (Coisinha) kkkk que também é muito simpática e verdadeira.firmam uma dupla imbatível.

  6. Romyr você é e sempre será rica com esse seu jeito simples e verdadeiro de mostrar a simplicidade da vida, com esse sorriso sempre estampado no rosto. Queremos mais mungangas, PARABÉNS e muito sucesso na sua vida!!!

  7. Concordo com Sinfronio, isso é felicidade. Desapego a amarras de etiquetas imposta por uma sociedade vazia de mungangas. Haaa as estibungadas tbmn me remetem ao passado. Amei kkkk. Um xeru nuzoi

  8. Não existe riqueza maior que a união da família. Dou o maior valor e as mungangas fazem parte. O que seria da vida em família sem elas? Valem boas risadas e lembranças no futuro. Parabéns Romye, por sua família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *