Mais um filho no mundo

“Não deixe o corpo nascer antes do coração” (Mia Couto).

 

Já fazia isso, antes mesmo de conhecer esta frase. O coração deve vir primeiro em tudo! E no ato de nascimento de um filho, então… foi assim com Caê, Ian, o blog; o standup e o programa de rádio.

Mas, quero falar, especificamente, do quarto filho, que veio ao mundo há nove meses feitos no último dia 05 de novembro. Dei a ele um nome bem complicado: standup! Como sei que ter nome diferente é uma peleja sem fim, resolvi simplificar e ficou “Munganga de Pé – Vulgo Standup”.

Já subi ao palco para apresentá-lo sete vezes  e sempre me vem um misto de sentimentos: “como assim, eu vim parar aqui?” e também a sensação de que “isso me deixa extremamente feliz!”.

E, novamente, a frase do escritor moçambicano, Mia Couto, pulsa latente, em minha alma.

Pois, é assim mesmo como me sinto, a cada show. É muita emoção, pulsação ofegante, coração disparado, desejo e expectativas de fazer o melhor. Os mesmos sentimentos que movem a mulher, antes do parto. É como se, antes mesmo de chegar à maternidade, o coração já tivesse ido na dianteira abrindo caminhos.

E não é só no dia do nascimento. É também no momento de pensar, planejar, organizar, preparar e executar. É muito verbo e amor envolvidos.

Assim que comecei com o blog, logo surgiram outras ideias. Standup foi uma delas. Um show no qual eu contaria, de forma muito bem humorada, as mungangas da minha vida. “Ou seja, você vai fazer no palco o que já faz o tempo todo, desde que veio a este mundo”, alguns diziam.

Confesso que tremi nas bases porque não sou atriz e nem comediante. Aí ouvi de Cristovam Tadeu, um dos maiores humoristas da Paraíba: “Você não é comediante, mas, é uma jornalista muito engraçada”!

O jornalista Joanildo Mendes sugeriu que eu procurasse um diretor e eis que me surge Sebastião Formiga, um divisor de águas, neste projeto chamado Munganga. Ele e o produtor cultural, Allan Pessoa, me fizeram tomar uma decisão: fazer o primeiro standup. Quando me questionava se ia dar certo, escutava de Allan: “O seu trabalho é maravilhoso. É uma desconstrução da mesmice”.

Resolvi encarar o desafio e, finalmente, veio a estreia, no dia 05 de fevereiro. Um momento mágico! Fazer toda aquela plateia rir foi um prazer grandioso. Sempre achei que achar graça fizesse muito bem pra alma e estar proporcionando isso a um monte de gente, é indescritível.

E por falar no rebento, vem aí outro show (detalhes abaixo) e o coração já tá agindo antes do corpo. A adrenalina tá a mil. A quem for, pode ter certeza de que em tudo o que faço, o coração chega primeiro que o corpo. Farei de tudo pra estar no palco, de forma plena, feliz e me divertindo.

E já tem mais um outro show marcado. Anote aí: Dia 06 de dezembro, na pizzaria Capitão Farinha, em Jaguaribe, dos meus amigos Eduardo Carneiro e Everaldo Ricardo. A produção é de Rivaldo Dias, no projeto chamado “Capitão é show”, que tá levando cultura e arte pra freguesia.

*Acima, eu, Everaldo e Eduardo e a nossa colega, também jornalista, Cláudia Carvalho, de quem sou muito fã e é cliente do lugar. Abaixo, Rivaldo Dias, todo feliz com mais uma produção cultural. Sem trocadilho, vai ser um show massa!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *